Artigos

Caroneiros de caminhão parado

Caroneiros de caminhão parado

A paralisação dos Caminhoneiros é certamente um dos momentos mais expressivos dos últimos anos, juntamente ao 7x1 e ao Impeachment de Dilma. Brincadeiras a parte, esta década 2010-2020 entrará para os livros como impactante e verossímil.

Os caminhoneiros são analogicamente referidos como o "Sangue da nação", pois tal circulação mantém vivo o Brasil. Assim, todos nós brasileiros, em sã consciência, nos apresentamos como apoiadores desta causa, que vai além de uma categoria e agrega benefícios a todo bem comum, pois diminuição do diesel impacta diretamente dos preços que chegam a nós consumidores, (de todo modo, não seria hipócrita de não considerar minha opinião de que esta classe poderiam ser ainda mais coletiva, e pleitear mais, e por todos, uma vez abraçados pela população).

Sem deixar de fora observações políticas, toda nação espectadora, assistiu de sexta para sábado a "estratégia" politiqueira do presidente eleito pelos petistas. Mas uma vez, em suas declarações noturnas e de horas inesperadas,(onde dando ênfase a imagem forçada do líder que trabalha diuturnamente) o Presidente buscou junto a lideranças de sua conveniência, forjar um acordo a seu grosso modo, onde ficou evidenciada a busca de razões para legitimar suas "GLO's", numa forma Frank Underwood de ser. Não inerente ao caso, observo novamente o que não é motivo de surpresa, Brasília "funcionar" sempre após o horário de expediente. Aquilo que é decidido após horário de trabalho é sempre aquilo que prevalece, máxima qual podemos entender nosso cenário, e o fato de serem os jornais mais "quentes" e menos "desconfiados" os da madrugada.

Dentre toda abordagem, considero portanto a causa geradora de maior perplexidade a conjuntura dos fatos, a falta de uma avaliação política de diretrizes claras diante dos ocorridos. O nosso movimento como normalmente dentro da moralidade, deve pender para direita em sua conotação política, logicamente por ser capitaneado por trabalhadores, envolver capital, trabalho e relações de contribuição e funcionamento da máquina do estado.

Por que digo isto? Não para parecer conspirador, ou até mesmo polarizador. Novamente as esquerdas incapazes buscam nesse momento disputar a legitimidade social do movimento. (Assim como fazem com dinheiro, terras e tudo que lhes falta talento para conquistar), ainda que o movimento em si seja dirigido pela própria categoria e burgueses (comerciantes num sentido histórico da palavra).

Uma vez mais, há quem buscar politizar o processo, apostando na indução de mentiras, vociferando um conceito de "defesa" após a expurgação de 2016. Ou seja, ainda existe um grau de imprevisibilidade para o momentâneo e pós movimento dos caminhoneiros.

Consideramos de modo realista que qualquer que seja o desfecho, o importante é que tenhamos acumulado o máximo de forças e experiência, para resistir ao as ações subsequentes. No momento existem até convocação de greve para 72 horas, pois a muitos interessa a confusão na formação do juízo e a "Carona dos Caminhoneiros parados"!

 

 

Menu da Assistência Social

On line

Temos 413 visitantes e Nenhum membro online

Receba notícias do município

Prefeitura Municipal de Alexânia

Avenida 15 de Novembro, Área Especial nº 06
Setor Central - CEP 72930-000 | Alexânia/GO
CNPJ: 01.298.975/0001-00

Telefones:
(62) 3336-7200 / 3336-7201